Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte IV (FINAL)

Roteiro Original (4/5)

– Another Year

– O Discurso do Rei

– Minhas Mães e Meu Pai

– A Origem

– O Vencedor

 

Tanto quanto A Rede Social é favorita em Roteiro Adaptado, O Discurso do Rei é o favorito aqui. Ainda não tive oportunidade de ver esse novo trabalho do Mike Leigh, Another Year, mas fico feliz com sua indicação. É um de meus roteiristas favoritos e até que não foi grande surpresa vê-lo indicado, visto o prestígio que tem com a AMPAS. Uma pena terem esnobado o roteiro de Cisne Negro, que bateria pelo menos três desses indicados.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Origem

Deveria levar: A Origem

Faltou: Cisne Negro

 

 

Atriz (3/5)

– Annette Bening, por Minhas Mães e Meu Pai

– Nicole Kidman, por Reencontrando A Felicidade

– Jennifer Lawrence, por Inverno da Alma

– Natalie Portman, por Cisne Negro

– Michelle Williams, por Namorados Para Sempre

 

Natalie Portman deve ter vencido até o MTV Movie Awards e somente por uma tragédia enorme (e olhe lá) não levará esse prêmio, que é o óbvio mais merecido desta edição do Oscar. Caso os votantes queiram ser os diferentes, escolherão Annette Bening, mas só se quiserem realmente ir contra a maré. Para a categoria ficar perfeita, deveriam ter indicado a Julianne Moore ao invés dessa atuação morna da Nicole Kidman.

 

Leva: Natalie Portman, por Cisne Negro

Pode levar: Annette Bening, por Minhas Mães e Meu Pai

Deveria levar: Natalie Portman, por Cisne Negro

Faltou: Julianne Moore, por Minhas Mães e Meu Pai

 

 

Ator (4/5)

– Javier Bardem, por Biutiful

– Jeff Bridges, por Bravura Indômita

– Jesse Eisenberg, por A Rede Social

– Colin Firth, por O Discurso do Rei

– James Franco, por 127 Horas

 

Após assistir Namorados Para Sempre, péssimo título nacional por sinal, fiquei um pouco revoltado com a seleção para essa categoria, que é a mais fraca em anos. Ryan Gosling é um achado saído do Clube do Mickey, de longe o mais talentoso de qualquer um que saiu de lá, e conseguiu sua melhor performance depois daquela arrebatadora em A Garota Ideal. Triste sua ausência. Colin Firth já tem a estatueta no bolso.

 

Leva: Colin Firth, por O Discurso do Rei

Pode levar: Javier Bardem, por Biutiful

Deveria levar: Colin Firth, por O Discurso do Rei

Faltou: Ryan Gosling, por Namorados Para Sempre

 

 

Diretor (4/5)

– Darren Aronofsky, por Cisne Negro

– Joel e Ethan Coen, por Bravura Indômita

– David Fincher, por A Rede Social

– Tom Hooper, por O Discurso do Rei

– David O. Russell, por O Vencedor

 

E aqui a AMPAS faz seu maior absurdo, ignorando o Christopher Nolan pela direção de A Origem. Com, de longe, o melhor trabalho nesse aspecto, Nolan se junta a Julianne Moore no time “a Academia me despreza”. Lamentável, ainda mais quando temos David O. Russell e seu trabalho medíocre no correto O Vencedor. Disputam essa categoria injusta David Fincher e Tom Hooper, com leve vantagem para o primeiro, prevendo uma divisão dos dois prêmios principais entre A Rede Social e O Discurso do Rei.

 

Leva: David Fincher, por A Rede Social

Pode levar: Tom Hooper, por O Discurso do Rei

Deveria levar: Darren Aronofsky, por Cisne Negro

Faltou: Christopher Nolan, por A Origem

 

 

Filme (10/10)

– Bravura Indômita

– 127 Horas

– Cisne Negro

– O Discurso do Rei

– Inverno da Alma

– Minhas Mães e Meu Pai

– A Origem

– A Rede Social

– Toy Story 3

– O Vencedor

 

Categorias como Montagem, Fotografia, Roteiro e Direção quase sempre anunciam o vencedor nesta categoria, que foi a mais fácil de prever esse ano. E os únicos indicados a todas elas são A Rede Social e O Discurso do Rei, os dois favoritos a essa categoria. Acreditando cegamente que a academia ainda possui uma identidade, aposto em O Discurso do Rei por ser mais “a cara” da AMPAS, mas não é de se descartar a hipótese do filme do Fincher sair vencedor aqui. Qualquer outro filme levando essa estatueta será uma bomba.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Rede Social

Deveria levar: Cisne Negro

Faltou: Atração Perigosa

Anúncios

One Comment on “Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte IV (FINAL)”

  1. “David O. Russell e seu trabalho medíocre no correto O Vencedor”: não poderia concordar mais com isso; é bom ver que não estou sozinho. Aqui minhas apostas são as mesmas, só é mais triste ver que um roteiro sobre superação irá vencer a complexa e comovente trama de Nolan…
    [Escrevi sobre O VENCEDOR. Passe lá, se puder. ;)]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s