Uma Imagem

Ousadia não exite na Academia, definitivamente.

Anúncios

Oscar 2011: Top 10 – Indicados a Melhor Filme

Só para complementar essa série de posts onde comento o Oscar desse ano, listo aqui por ordem de preferência os 10 filmes indicados à categoria principal, Melhor Filme. Uma lista melhor que a do ano anterior, de fato, mas ainda com umas arestas a serem aparadas, como sempre haverá.

 

 

10. O Vencedor, de David O. Russell

 

 

09. Inverno da Alma, de Debra Granik

 

 

08. 127 Horas, de Danny Boyle

 

 

07. Minhas Mães e Meu Pai, de Lisa Cholodenko

 

 

06. Toy Story 3, de Lee Unkrich

 

 

05. O Discurso do Rei, de Tom Hooper

 

 

04. Bravura Indômita, de Joel e Ethan Coen

 

 

03. A Rede Social, de David Fincher

 

 

02. A Origem, de Christopher Nolan

 

 

01. Cisne Negro, de Darren Aronofsky

 

 

 

fonte das imagens: Gawker.com


Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte IV (FINAL)

Roteiro Original (4/5)

– Another Year

– O Discurso do Rei

– Minhas Mães e Meu Pai

– A Origem

– O Vencedor

 

Tanto quanto A Rede Social é favorita em Roteiro Adaptado, O Discurso do Rei é o favorito aqui. Ainda não tive oportunidade de ver esse novo trabalho do Mike Leigh, Another Year, mas fico feliz com sua indicação. É um de meus roteiristas favoritos e até que não foi grande surpresa vê-lo indicado, visto o prestígio que tem com a AMPAS. Uma pena terem esnobado o roteiro de Cisne Negro, que bateria pelo menos três desses indicados.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Origem

Deveria levar: A Origem

Faltou: Cisne Negro

 

 

Atriz (3/5)

– Annette Bening, por Minhas Mães e Meu Pai

– Nicole Kidman, por Reencontrando A Felicidade

– Jennifer Lawrence, por Inverno da Alma

– Natalie Portman, por Cisne Negro

– Michelle Williams, por Namorados Para Sempre

 

Natalie Portman deve ter vencido até o MTV Movie Awards e somente por uma tragédia enorme (e olhe lá) não levará esse prêmio, que é o óbvio mais merecido desta edição do Oscar. Caso os votantes queiram ser os diferentes, escolherão Annette Bening, mas só se quiserem realmente ir contra a maré. Para a categoria ficar perfeita, deveriam ter indicado a Julianne Moore ao invés dessa atuação morna da Nicole Kidman.

 

Leva: Natalie Portman, por Cisne Negro

Pode levar: Annette Bening, por Minhas Mães e Meu Pai

Deveria levar: Natalie Portman, por Cisne Negro

Faltou: Julianne Moore, por Minhas Mães e Meu Pai

 

 

Ator (4/5)

– Javier Bardem, por Biutiful

– Jeff Bridges, por Bravura Indômita

– Jesse Eisenberg, por A Rede Social

– Colin Firth, por O Discurso do Rei

– James Franco, por 127 Horas

 

Após assistir Namorados Para Sempre, péssimo título nacional por sinal, fiquei um pouco revoltado com a seleção para essa categoria, que é a mais fraca em anos. Ryan Gosling é um achado saído do Clube do Mickey, de longe o mais talentoso de qualquer um que saiu de lá, e conseguiu sua melhor performance depois daquela arrebatadora em A Garota Ideal. Triste sua ausência. Colin Firth já tem a estatueta no bolso.

 

Leva: Colin Firth, por O Discurso do Rei

Pode levar: Javier Bardem, por Biutiful

Deveria levar: Colin Firth, por O Discurso do Rei

Faltou: Ryan Gosling, por Namorados Para Sempre

 

 

Diretor (4/5)

– Darren Aronofsky, por Cisne Negro

– Joel e Ethan Coen, por Bravura Indômita

– David Fincher, por A Rede Social

– Tom Hooper, por O Discurso do Rei

– David O. Russell, por O Vencedor

 

E aqui a AMPAS faz seu maior absurdo, ignorando o Christopher Nolan pela direção de A Origem. Com, de longe, o melhor trabalho nesse aspecto, Nolan se junta a Julianne Moore no time “a Academia me despreza”. Lamentável, ainda mais quando temos David O. Russell e seu trabalho medíocre no correto O Vencedor. Disputam essa categoria injusta David Fincher e Tom Hooper, com leve vantagem para o primeiro, prevendo uma divisão dos dois prêmios principais entre A Rede Social e O Discurso do Rei.

 

Leva: David Fincher, por A Rede Social

Pode levar: Tom Hooper, por O Discurso do Rei

Deveria levar: Darren Aronofsky, por Cisne Negro

Faltou: Christopher Nolan, por A Origem

 

 

Filme (10/10)

– Bravura Indômita

– 127 Horas

– Cisne Negro

– O Discurso do Rei

– Inverno da Alma

– Minhas Mães e Meu Pai

– A Origem

– A Rede Social

– Toy Story 3

– O Vencedor

 

Categorias como Montagem, Fotografia, Roteiro e Direção quase sempre anunciam o vencedor nesta categoria, que foi a mais fácil de prever esse ano. E os únicos indicados a todas elas são A Rede Social e O Discurso do Rei, os dois favoritos a essa categoria. Acreditando cegamente que a academia ainda possui uma identidade, aposto em O Discurso do Rei por ser mais “a cara” da AMPAS, mas não é de se descartar a hipótese do filme do Fincher sair vencedor aqui. Qualquer outro filme levando essa estatueta será uma bomba.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Rede Social

Deveria levar: Cisne Negro

Faltou: Atração Perigosa


Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte III

Animação (3/3)

– Como Treinar Seu Dragão

– O Mágico

– Toy Story 3

 

A Pixar é praticamente imbatível nessa categoria e não é preciso ser nenhum sábio para perceber que Toy Story 3 é o vencedor mais provável dessa categoria. Afinal, é o único também indicado pelo roteiro, além de estar entre os dez em Melhor Filme. O estúdio só perdeu o Oscar de Melhor Animação duas vezes na história da categoria, e como não temos nenhum Shrek para concorrer e Carros não é o representante da Pixar nessa categoria…

 

Leva: Toy Story 3

Pode levar: O Mágico

Deveria levar: Toy Story 3

Faltou: Megamente

 

 

Filme em Língua Estrangeira (4/5)

– Biutiful (México)

– Dente Canino (Grécia)

– Em Um Mundo Melhor (Dinamarca)

– Fora-da-Lei (Argélia)

– Incêndios (Canadá)

 

A disputa nessa categoria fica entre Dinamarca e México. Por mais que Um Mundo Melhor seja uma aposta mais segura, acredito que o prestígio que o diretor Alejandro González Iñárritu possui da AMPAS pesará muito no vencedor da categoria. Além do mais, Javier Bardem conseguiu uma indicação a Melhor Ator, o que dá mais uma vantagem ao filme mexicano. Dito isso, arrisco em Biutiful.

 

Leva: Biutiful (México)

Pode levar: Em Um Mundo Melhor (Dinamarca)

Deveria levar: Biutiful (México)

Faltou: Life, Above All (África do Sul)

 

 

Atriz Coadjuvante (5/5)

– Amy Adams, por O Vencedor

– Helena Bonham Carter, por O Discurso do Rei

– Melissa Leo, por O Vencedor

– Hailee Steinfeld, por Bravura Indômita

– Jacki Weaver, por Reino Animal

 

BAFTA a favor da Helena Bonham Carter, quase toda a temporada de prêmios a favor da Melissa Leo e a campanha polêmica da Melissa Leo a favor da Hailee Steinfeld. Assim está a disputa nessa categoria que será a mais curiosa da premiação. Ano passado uma campanha quase que ilegal para Guerra Ao Terror não impediu que o filme saísse como o grande vencedor da noite, dessa forma não vejo porque acreditar no bom senso da Academia por algo deselegante por parte da Melissa Leo.

 

Leva: Melissa Leo, por O Vencedor

Pode levar: Hailee Steinfeld, por Bravura Indômita

Deveria levar: Helena Bonham Carter, por O Discurso do Rei

Faltou: Mila Kunis, por Cisne Negro

 

 

Ator Coadjuvante (4/5)

– Christian Bale, por O Vencedor

– John Hawkes, por Inverno da Alma

– Jeremy Renner, por Atração Perigosa

– Mark Ruffalo, por Minhas Mães e Meu Pai

– Geoffrey Rush, por O Discurso do Rei

 

Essa foi uma das categorias mais fracas esse ano. Ignoraram o Andrew Garfield e ainda indicaram uma atuação morna como essa do John Hawkes por Inverno da Alma. Com exceção do BAFTA, que premiou o Geoffrey Rush, a temporada de premiações está a favor do Christian Bale e outra vitória nessa categoria seria uma surpresa total. Apesar disso, acho que o Bale poderia se contentar com a indicação, mas não sou eu quem vota.

 

Leva: Christian Bale, por O Vencedor

Pode levar: Geoffrey Rush, por O Discurso do Rei

Deveria levar: Geoffrey Rush, por O Discurso do Rei

Faltou: Andrew Garfield, por A Rede Social

 

 

Roteiro Adaptado (5/5)

– Bravura Indômita

– 127 Horas

– Inverno da Alma

– A Rede Social

– Toy Story 3

 

Se há alguma coisa que faz de A Rede Social um dos favoritos, é seu roteiro, o melhor aspecto do filme. Os Coen são geniais sempre e não é diferente com Bravura Indômita. São a única ameaça aparente ao roteiro de Aaron Sorkin.

 

Leva: A Rede Social

Pode levar: Bravura Indômita

Deveria levar: A Rede Social

Faltou: O Escritor Fantasma


Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte II

Direção de Arte (4/5)

– Alice no País das Maravilhas

– Bravura Indômita

– O Discurso do Rei

– Harry Potter e As Relíquias da Morte: Parte I

– A Origem

 

Está aí uma das categorias mais justas dessa edição da premiação. Não previ a indicação de Harry Potter e As Relíquias da Morte: Parte I, mas acho-o bastante merecedor. Alice no País das Maravilhas tem um trabalho que chama mais a atenção e A Origem possui cenários que só colecionam elogios, mas acredito que aqui quem deve levar é O Discurso do Rei por toda harmonia presente entre figurinos, cenários, maquiagem e etc.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Origem

Deveria levar: Alice no País das Maravilhas

Faltou: Ilha do Medo

 

 

Fotografia (4/5)

– Bravura Indômita

– Cisne Negro

– O Discurso do Rei

– A Origem

– A Rede Social

 

Até o BAFTA, acreditava que esse prêmio iria para O Discurso do Rei, mas se nem mesmo a premiação britânica que morreu de amores pelo filme do Tom Hooper escolheu o trabalho do Danny Cohen, acho difícil não dar Bravura Indômita aqui. A fotografia é um dos melhores aspectos técnicos do filme dos Coen, se não o melhor, e não deve ser esnobada.

 

Leva: Bravura Indômita

Pode levar: O Discurso do Rei

Deveria levar: O Discurso do Rei

Faltou: 127 Horas

 

 

Figurino (4/5)

– Alice no País das Maravilhas

– Bravura Indômita

– O Discurso do Rei

– Io Sono l’Amore

– A Tempestade

 

Sandy Powell é um nome de peso nessa categoria, afinal já possui três estatuetas e sempre agrada com seus figurinos excelentes. Porém, acho difícil ela vencer por A Tempestade, visto que Alice no País das Maravilhas vem se saindo muito bem nesse quesito na temporada de premiações e Colleen Atwood não fica muito atrás com suas duas estatuetas. Assim, o longa de Tim Burton me parece uma aposta mais segura.

 

Leva: Alice no País das Maravilhas

Pode levar: A Tempestade

Deveria levar: Alice no País das Maravilhas

Faltou: Cisne Negro

 

 

Maquiagem (1/3)

– Caminho da Liberdade

– O Lobisomem

– Minha Versão Para O Amor

 

A Academia fez duas indicações que me parecem bem inferiores a outros trabalhos que poderiam ter sido lembrados, como Alice no País das Maravilhas ou Jonah Hex, e não vejo o porquê de não premiar O Lobisomem nessa categoria. Seu trabalho não é só o mais impressionante como também o único relevante dos indicados.

 

Leva: O Lobisomem

Pode levar: (?)

Deveria levar: O Lobisomem

Faltou: Alice no País das Maravilhas

 

 

Efeitos Visuais (3/5)

– Além da Vida

– Alice no País das Maravilhas

– Harry Potter e As Relíquias da Morte: Parte I

– Homem de Ferro 2

– A Origem

 

É realmente fantástica a cena do tsunami em Além da Vida, mas indicar esse filmes apenas por uma cena é um exagero. Os outros indicados fizeram bem mais por merecer, em especial A Origem e sua cidade sendo dobrada. Tão impressionante que fica até difícil prever outro vencedor.

 

Leva: A Origem

Pode levar: Alice no País das Maravilhas

Deveria levar: A Origem

Faltou: Scott Pilgrim Contra O Mundo


Oscar 2011: Comentando os indicados – Parte I

Com esse, dou início a uma série de posts onde comentarei os indicados ao Academy Awards que acontecerá no próximo dia 27. Entre parênteses, está o número de acertos com base nos meus palpites. Sem mais, vamos às primeiras categorias:

 

Trilha Sonora Original (4/5)

– 127 Horas

– Como Treinar Seu Dragão

– O Discurso do Rei

– A Origem

– A Rede Social

 

Nenhuma surpresa nessa categoria, os cinco indicados já eram esperados, talvez a única dúvida fosse entre as trilhas de Como Treinar Seu Dragão e Alice no País das Maravilhas. Alexandre desplat já fez trilhas melhores, mas indicar O Discurso do Rei a 12 categorias e não incluir sua trilha seria meio absurdo mesmo. Acredito que A Rede Social e A Origem sejam os favoritos e que ambos possuem a mesma chance de vencer. Apostarei na minha favorita, sem descartar a do filme do Fincher.

 

Leva: A Origem

Pode levar: A Rede Social

Deveria levar: A Origem

Faltou: Alice no País das Maravilhas

 

 

Canção Original (3/4)

– “Coming Home”, de Country Song

– “If I Rise”, de 127 Horas

– “I See The Light”, de Enrolados

– “We Belong Together”, de Toy Story 3

 

A categoria mais bagunçada do Oscar esse ano está imprevisível, até pelo fato da canção de Burlesque vencedora do Globo de Ouro, cada dia menos influente, estar ausente. Das quatro, prefiro de longe “We Belong Together”, mas não acredito em sua vitória, e por mais que também goste bastante de “Coming Home”, é outra que não vejo vencendo. “If I Rise” me parece impossível e, dessa forma, só me resta apostar na Disney.

 

Leva: “I See The Light”, de Enrolados

Pode levar: “Coming Home”, de Country Song

Deveria levar: “We Belong Together”, de Toy Story 3

Faltou: “You Haven’t Seen The Last of Me”, de Burlesque

 

 

Mixagem de Som (2/5)

– Bravura Indômita

– O Discurso do Rei

– A Origem

– A Rede Social

– Salt

 

É uma pena que o trabalho excelente de mixagem de Como Treinar Seu Dragão tenha ficado de fora. Assim, devido à importância do trabalho na parte de Som nos westerns e ao fato de que realmente houve um excelente trabalho técnico dando suporte aos Coen, acredito em Bravura Indômita para essa categoria de mixagem, mas não me surpreenderia numa vitória de A Origem ou até O Discurso do Rei. E é em indicações desnecessárias como a de A Rede Social aqui que devemos ficar de olho. Pode ser um sinal de supervalorização que terminará num Oscar na categoria principal.

 

Leva: Bravura Indômita

Pode levar: A Origem

Deveria levar: Bravura Indômita

Faltou: Como Treinar Seu Dragão

 

 

Edição de Som (2/5)

– Bravura Indômita

– Incontrolável

– A Origem

– Toy Story 3

– Tron – O Legado

 

Esperava Tron em mixagem principalmente, mas acabou ficando apenas com sua edição de som indicada. Vejo Bravura Indômita mais uma vez forte nessa categoria, mas quem deve levar aqui é A Origem. As animações são sempre consideráveis em edição de som, mas dessa vez Toy Story 3 me parece não ameaçar os demais concorrentes, já que muito ali já foi mostrado nos filmes anteriores da franquia.

 

Leva: A Origem

Pode levar: Bravura Indômita

Deveria levar: A Origem

Faltou: Como Treinar Seu Dragão

 

 

Montagem (4/5)

– 127 Horas

– Cisne Negro

– O Discurso do Rei

– A Rede Social

– O Vencedor

 

São listas como essa que fazem muita gente se revoltar com a AMPAS. A ausência de A Origem aqui chega a ser um pecado e muito provavelmente isso pesará no dia do juízo final para os votantes. Fingindo esquecer disso, me resta apostar em O Discurso do Rei aqui, deixando A Rede Social como alternativa, já que Cisne Negro e 127 Horas possuem trabalhos bons, mas inferiores ao dos dois favoritos da premiação e O Vencedor foi uma previsível pegadinha do Malandro que deve terminar com a indicação apenas.

 

Leva: O Discurso do Rei

Pode levar: A Rede Social

Deveria levar: O Discurso do Rei

Faltou: A Origem


Um Evento