O Último Mestre do Ar, de M. Night Shyamalan

Em ‘O Último Mestre do Ar’ a Terra era divida em quatro tribos, onde algumas pessoas eram capazes de dominar um elemento – Ar, Água, Terra ou Fogo. Apenas o Avatar, um espírito que reencarna de tempos em tempos, é capaz de dominar os quatro. Dois irmãos da tribo da água, acidentalmente encontraram Aang (Noah Ringer), o atual Avatar, e com a ajuda dele tentam salvar seu povo do ataque da tribo do Fogo. Adaptado de ‘Avatar: A Lenda de Aang’, série de TV animada vencedora de três Annie Awards, por M. Night Shyamalan (‘Fim dos Tempos’), que também assina a direção do longa.

Não é surpresa pra ninguém que Shyamalan não está numa boa fase. Poucos são os fãs que ainda levantam a bandeira do diretor, mas o fato é que o indiano ficou preso a sua principal obra, ‘O Sexto Sentido’. Seus mais recentes ‘Fim dos Tempos’ e ‘A Dama na Água’ acabaram decepcionando, o que se repete em ‘O Último Mestre do Ar’. Tanto na direção quanto no roteiro do filme, Shyamalan não consegue acertar, o que gera um filme corrido demais, que vai deixar muita gente desavisada sem saber ao certo o que acontecia ali.

Os personagens são muito mal apresentados e muito do que acontece no longa é preciso ter assistido a animação para entender o porquê. Shyamalan tentou resumir da forma mais fiel possível a primeira temporada da série e aí é que se encontra seu maior erro. O que vemos é uma sucessão de cenas rápidas, que poupam tempo para dar espaço às coreografias nas cenas de luta, que por muitas vezes cansam. Não há como sentir algum tipo de empatia por qualquer personagem ali.

A série animada é riquíssima em termos culturais, mesmo que a maioria seja fictícia, e quem a viu sabe que perderam “A” oportunidade de fazer um grande filme. Ao menos a construção dos cenários e dos figurinos, mais um exemplo da preocupação com a fidelidade, foram feitas de maneira decente e até existe uma passagem ou outra que valha a pena, além dos efeitos visuais que são responsáveis pelas cenas mais belas, mas no geral ‘O Último Mestre do Ar’ decepciona e dificilmente completará a trilogia, visto o fracasso justificado que está sendo com o público.

Anúncios

10 Comentários on “O Último Mestre do Ar, de M. Night Shyamalan”

  1. Otavio Almeida disse:

    Cara, tô indo ver amanhã. Mas estou com muito medo do resultado. E seu texto me mantém com o pé atrás.

    Abs!

  2. bruno knott disse:

    Eu desconhecia o seriado, mas aparentemente é algo muito interessante, só vejo elogios a ele!

    Agora, o filme está desagradando a todos.

    Eu sou fã de Sinais, considero o melhor filme de Shyamalan, mas ele perdeu toda a credibilidade com A Dama na Água.

    Achei que este filme seria uma boa oportunidade para redenção do diretor, já que foge completamente de que ele SEMPRE tenta fazer: suspense com um final que tenha uma reviravolta impactante.

    Pelo jeito não houve a tal redenção….

  3. Luis Galvão disse:

    Péssimos comentários, né? Não sei nem se dou uma chance. Mas talvez para constatar o pior (?) filme do ano.

  4. Assim que soube que o diretor estava envolvido nesse projeto, sabia que não ia sair grande coisa. Fato, o filme não me chamou atenção, vou aguardar chegar as locadoras, sem pressa.

  5. Eu ainda não vi, mas alguma coisa me diz que o Shyamalan meteu o pé na jaca de novo com esse aqui. Espero, pelo menos, que as cenas de luta sejam boas!

  6. Vinícius P. disse:

    É, aparentemente o M. Night Shyamalan perdeu a mão mesmo, o que é uma pena já que era um dos meus diretores favoritos. E pelo jeito ao menos uma continuação deve ter, mesmo com o fracasso de crítica.

  7. Fico triste em ver Shyamalan pisou na bola mais uma vez. Mas ainda assim devo conferir.

    • Otavio, é pra ficar com o pé atrás mesmo. haha

      Bruno, acho O Sexto Sentido o melhor do diretor, inclusive é um de meus filmes favoritos ever. Em contraponto, seus demais trabalhos não me enchem os olhos, especialmente esses últimos. O Último Mestre do Ar é mesmo um pouco diferente, mas é tão fraco quanto. E a série é ótima mesmo.

      Luis, não chega a ser o pior do ano, ainda acho Fúria de Titãs imbatível nisso. ^^

      Cleber, também não fiquei tão empolgado quando vi o nome do diretor envolvido nisso. Gostava muito da série animada e não foi nada empolgante saber que um diretor em má fase ia adaptá-lo pras telonas.

      Roberto, as coreografias muitas vezes são exageradas, o que pode incomodar, mas no geral as cenas de luta são a mehor coisa do filme.

      Vini, depois de O Sexto Sentido, Shyamalan virou apenas “mais um” diretor pra mim. Espero que tenha uma continuação, mas pela série, não pelo diretor. rsrsrs

      Robson, é, meio que já era de se esperar.

      Abração!

  8. Wally disse:

    E de pensar que eu ainda tinha algumas esperanças de que este filme pudesse ser bom… triste. =(

  9. jeff disse:

    Ainda não assisti. D=
    Mas espero discordar de você. hehe
    Gosto de TODOS os filmes do Shy, quero gostar desse também.

    []s!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s