Diorama TV Awards 2010: Drama – Atriz Coadjuvante e Ator Coadjuvante

Atriz Coadjuvante

Cherry Jones, por 24 (FOX)

Voltando ainda melhor que na temporada anterior como a presidente Taylor, Cherry Jones conseguiu mostrar perfeitamente os conflitos que sua personagem estava passando, muitas vezes tendo que agir como vilã. A cena em que ela enfrenta a viúva do presidente Hassan foi o ápice de seu trabalho em 24 e olhe que não foram poucos momentos em que ela fez o telespectador vibrar com sua personagem. Uma pena não ter se candidatado ao Emmy, afinal seria uma forte concorrente mais uma vez.

Outras indicadas:

– Michelle Forbes, por True Blood (HBO)

– Lauren Graham, por Parenthood (NBC)

– Elisabeth Moss, por Mad Men (AMC)

– Sandra Oh, por Grey’s Anatomy (ABC)

– Chandra Wilson, por Grey’s Anatomy (ABC)

Ator Coadjuvante

Terry O’Quinn, por Lost (ABC)

Interpretando dois personagens de maneira impecável, Terry O’Quinn foi o grande destaque no elenco desse último ano de Lost. Como o MIB Samuel, mostra uma performance sólida, segura e digna de qualquer prêmio por si só. Como o próprio Locke no flashsideway, conseguiu emocionar bastante, em especial no episódio “The Candidate”, onde seu personagem revela o motivo de estar paraplégico. Um dos muitos momentos marcantes para o ator durante a temporada.

Outros indicados:

– Michael Emerson, por Lost (ABC)

– John Goodman, por Treme (HBO)

– John Noble, por Fringe (FOX)

– Dean Norris, por Breaking Bad (AMC)

– Aaron Paul, por Breaking Bad (AMC)

| Drama | Comédia | Categorias Técnicas e Adicionais |

Anúncios

7 Comentários on “Diorama TV Awards 2010: Drama – Atriz Coadjuvante e Ator Coadjuvante”

  1. Posso reivindicar, rs! Aaron Paul é estonteante em Breaking Bad, essa temporada então … Dispensa comentários, rs.

  2. Vinícius P. disse:

    Escolhas acertadas e até um pouco surpreendentes. Mesmo que ela tenha explicado os motivos, ainda não me conformo da Cherry Jones não ter submetido seu nome ao Emmy, rsrsrs. Certamente seria indicada e talvez até vencesse o prêmio novamente. Já o Terry O’Quinn merece o prêmio por entregar seu melhor desempenho em “Lost” mesmo com um personagem diferente, rsrs – além de ir muito bem como o próprio Locke como você comentou.

  3. Melhores coadjuvantes super merecidos! Cherry Jones está excelente como a Presidente enfrentando um dilema que eu jamais pensei que ela fosse capaz . Essa não é a Presidente Taylor da temporada anterior hehe…

    Abs!

  4. Luis Galvão disse:

    Outras escolhas acertadas (mesmo que não fossem as minhas), acho que a Forbes foi genial e trouxe tudo que ficou faltando na segunda temporada de True Blood – e sentimos muita falta dela essa temporada. Também adorei a dupla de Grey’s – pelo episódio final, apenas – e a Moss genial (assim como January e Hendricks)

  5. Flora Matos disse:

    Olá Alexsandro,

    meu nome é Flora, faço mestrado em Psicologia Cognitiva na UFPE e gostaria de convidá-lo a participar da minha pesquisa. Estou estudando sobre a utilização das tag clouds e pensei em você porque vi que faz uso delas. A coleta é simples, serão entrevistas filmadas com dois blogueiros, um que utiliza e outro que não utiliza as tag clouds, realizadas no recife antigo ou na própria UFPE.

    Gostaria de participar?

    • Cleber, acho que o Aaron paul esteve melhor na temporada passada, mas também gosto muito dele, só que o terry O’Quinn foi estupendo.

      Vini, também acho um pecado ela não ter se inscrito. Ela foi ainda melhor que na temporada anterior.

      Otavio, a personagem mudou e Cherry jones pôde crescer ainda mais em cena. Magnífica!

      Luis, Forbes foi o que houve de melhor no elenco de True Blood na segunda temporada e realmente está fazendo falta nesta terceira. Chandra Wilson me agradou bastante em outro episódio, mas foi pelo season finale mesmo que ela garantiu essa indicação. Já a Sandra Oh é sempre excelente e acho até que escolheria ela se não fosse a Cherry Jones.

      Flora, a gente pode ver isso melhor. Me mande um e-mail (alexsandro_vasconcelos@hotmail.com).

      Abração!

  6. Ótimas escolhas. Cherry foi sensacional realmente, lidou muito bem com um material difícil e na mão de outra atriz a personagem cairia ladeira abaixo. Já o O’Quinn não seria meu favorito, apesar de gostar muito dele, não tenho mais aquela sensação de genialidade como tinha nas três primeiras temporadas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s