As Séries em Março/10

Neste post, comentarei acerca dos episódios exibidos originalmente no último mês, o que pretendo fazer mensalmente. Ao fim do post, coloco um ranking dos meus episódios favoritos do mês em questão, sendo que cada série não poderá ultrapassar um episódio na lista.

Das britânicas que assisto – Secret Diary of a Call Girl, Skins e Merlin – a única que ainda permaneço acompanhando é a história da Belle De Jour, Secret Diary of a Call Girl, um das séries mais subestimadas, na minha opinião. A terceira temporada foi a que mais possuiu artifícios cômicos, mas sem cair no ridículo e mantendo o drama de qualidade que quem assiste já está acostumado a ver. No mês de março, a série apresentou seus dois últimos episódios do terceiro ano. A season finale foi ótima, mas o destaque foi mesmo o “Episode 7”, o melhor da temporada. Skins também teve sua temporada finalizada, mas não consegui passar do episódio “JJ”. Tudo anda muito constrangedor por lá e devo ver os episódios restantes em breve só para terminar.

United States of Tara e Nurse Jackie são os retornos da Showtime. Ambas tiveram boas season premieres, se superando no episódio seguinte. “Twitter”, de Nurse Jackie, apresentou cenas bastante divertidas, tanto entre Jackie e Coop quanto no caso do pseudo-Deus. Já “Trouble Junction”, de United States of Tara, fica entre os melhores do mês fácil. Toni Collette voltou com tudo, assim como seu elenco coadjuvante, fazendo emocionar e rir como ninguém. Keir Gilchrist se destaca no segundo episódio, sendo contemplado com o roteiro que continua excelente. Outro retorno, mas da AMC, foi o de Breaking Bad. Não muito expressivo, mas ainda assim muito bom, o retorno da série mostra um Aaron Paul mais discreto e equilibrado, bem diferente do que estávamos acostumados a ver. Os conflitos entre Skyler e Walter foi o que mais agradou.

Lost apresentou um mês superior ao anterior, com um episódio que traz um dos flashbacks mais esperados da série. “Ab Aeterno” fica com sobras no topo do ranking de março. Outra série que também mostrou o melhor mês desde sua estreia foi 24 Horas. Com uma seqüência de episódios alucinantes, vimos a ótima e curta passagem do jovem-bomba Marcos, a CTU sendo atacada, uma nova traidora, além da excelente presidente Taylor, que rendeu o melhor momento da Cherry Jones este ano num discurso que envolvia as exigências dos terroristas. Por outro lado, a quase cancelada Damages teve um mês mais morno em relação aos episódios anteriores. Com sonhos cada vez mais estranhos, a temporada vai chegando ao fim.

How to Make It in America também vai terminando sua curta temporada de estreia com saldo positivo. Para mim, a melhor entre as estreantes deste ano. 30 Rock não é mais tão divertida quanto antes, mas não há aquele que não riu dos sonhos com o Kenneth. A minha animação favorita da atualidade e que pouca gente acompanha, South Park, continua com suas críticas toscas, porém originais, que divertem bastante. Neste mês tivemos em cena na animação a maconha medicinal, os best sellers mal-interpretados e o impacto que dinheiro e fama pode trazer para uma pessoa. Por fim, Modern Family apresenta seu momento mais fraco, The Big Bang Theory continua caindo aos poucos, mas sem deixar de divertir e Grey’s Anatomy mantém-se na média. Segue o Top 10:

  1. Lost – 6×09 – Ab Aeterno
  2. Secret Diary of a Call Girl – 3×07 – Episode 7
  3. United States of Tara – 2×02 – Trouble Junction
  4. 24 – 8×11 – Day 8: 2:00 a.m. – 3:00 a.m.
  5. Damages – 3×10 – Tell Me I’m Not Racist
  6. Breaking Bad – 3×02 – Caballo Sin Nombre
  7. The Big Bang Theory – 3×16 – The Excelsior Acquisition
  8. How to Make It in America – 1×06 – Good Vintage
  9. South Park – 14×02 – The Tale of Scrotie McBoogerballs
  10. 30 Rock – 4×16 – Floydz

Menções Honrosas: “Twitter”, de Nurse Jackie; “Suicide Is Painless”, de Grey’s Anatomy.

Os Piores: “Fears”, de Modern Family; “Dead Man Don’t Wear Plaid”, de Supernatural; “JJ”, de Skins.

Anúncios

7 Comentários on “As Séries em Março/10”

  1. Ed Cavalcante disse:

    Das séries da tua lista, assisto apenas 24 Horas. A série vem incorrendo em erros mas deu uma melhorada. O grande problema é que o formato está batido. Tudo que aconteceu nessa reta final já vimos (várias vezes) em temporadas anteriores. Essa reviravolta com a Dana Walsh como agente infiltrada, lembra muito aquela história da Nina Myers. E a Katee Sackhoff ? Chegou como grande reforço para a série e decepcionou, O personagem também não ajudou muito. Há alguns dias, ela divulgou nota informando que desde 2007 luta contra um câncer. Deve ser o motivo do fraco desempenho dela.

    Abraço!

  2. Wally disse:

    “Ab Aeterno” foi o episódio mais empolgante de “Lost” em um bom tempo. E o desta semana, “Happily Ever After”, foi tão bom ou melhor.

  3. Só LOST mesmo que acompanho. Se pudesse acompanhava mais séries, mas não dá!

  4. Vinícius P. disse:

    Não vi tantos episódios quanto você nesse último mês, mas certamente “Ab Aeterno” foi o melhor deles. “Lost” chegou a um ponto na temporada no qual parece oferecer os episódios espetaculares que todos esperavam e espero que a ótima sequência continue. E “How to Make It in America” é uma maravilha mesmo, bela surpresa. Belo post!

  5. Luis Galvão disse:

    Sem dúvidas que Lost está finalmente caminhando para seu desfecho com maestria, principalmente nesses últimos episódios. Mas a notícias mais triste do mês é mesmo o boato (quase que verdadeiro) do cancelamento de Damages, uma das séries que mais gosto de acompanhar com ótimas atuações e que sempre tenta inovar em sua forma, verdadeiramente uma pena.

    • Ed, a atriz de Battlestar Galactica realmente fez feio durante a temporada. Claro, a maior culpa é do roteiro, mas Sackhoff não mostrou nem 10% do que ela mostrava no sci-fi. Tambbém concordo que a série começou um tanto fraca, mas melhorou bastante do episódio 11 pra cá.

      Wally, melhor eu não achei, mas já vejo Happilly Ever After entre os primeiros lugares do top no próximo mês.

      Robson, pelo menos escolheu a melhor para assistir. haha!

      Vini, Obrigado! How to Make It in America, foi uma grata surpresa, ainda que seja HBO. Vamos ficar na torcida por Lost, então.

      Luis, também adoro Damages, mas não fico assim tão triste pelo seu cancelamento. É bom acabar por cima, ainda que em curtas 3 temporadas.

      Abração!

  6. Matheus Rufino disse:

    Sou doido pra dar uma chance pra Secret Diary of a Call Girl, ainda mais agora que to há muito tempo sem ver uma série britânica, mas sempre me esqueço de baixar a danada. Skins eu meio que desisti, depois do fim da segunda temporada vi dois episódios e não tenho muita vontade de ver mais. Nurse Jackie é outra que eu esqueço de baixar, vi só o piloto, achei bonzinho, queria ver mais, só preciso lembrar. Breaking Bad teve um começo de temporada meio morno mesmo, mas adorei a volta de série, de qualquer forma. “Ab Aeterno” foi uma das únicas coisas realmente boas dessa season finale de Lost e 24 pra mim demorou mais pra ficar sensacional, mas em março já tava me deixando tenso. How To Make It acabou com um SUPER gosto de quero mais, foi muito pouco. Essa temporada de 30 Rock me divertiu tanto quanto as outras, tenho um problema com essa série, ela sempre me agrada, mas de maneiras diferentes a cada temporada. The Big Bang eu larguei mais ou menos nesse episódio 16, se não me engano, mas devo retomar, a série não é nada de mais, mas algumas coisas divertem. E não fala mal de Modern Family, eu gostei de “Fears”, não foi ruim assim, seu mau!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s