Vírus, de Àlex e David Pastor

Escrito e dirigido pelos espanhóis Àlex e David Pastor, Vírus mostra a passagem de quatro jovens tentando sobreviver a um vírus mortal que contaminou toda a população. Chris Pine, Piper Perabo, Lou Taylor Pucci e Emily VanCamp integram o elenco principal.

Talvez a gripe suína tenha inspirado demais a dupla Pastor, assim como é rotineiro acontecer de tragédias serem elevadas ao cubo na tela grande. O roteiro é bem fraco, trazendo personagens desinteressantes e manjados, em situações que em pouco empolgam o telespectador. Uma cena aqui e outra ali que valha a pena, mas nada demais.

Mesmo com a atuação acima do nível para o gênero de Chris Pine, o elenco, que praticamente se define ao quarteto principal, é outro ponto negativo. Nenhum dos integrantes aproveita uma oportunidade de se destacar um pouco e fugir do esperado para um elenco de horror teen. A direção tem uma grande parcela de culpa nisso, uma vez que também não colabora muito para virar esse quadro.

Um filme que começa do nada e termina no nada. Vírus é clichê, superficial e desnecessário. Mesmo com todo o caos visível, é difícil sentir que o perigo é significativo ali. Várias tentativas de emocionar ficaram somente na tentativa mesmo, especialmente a constrangedora cena final. Faltou experiência por parte de direção e roteiro, o que fez do longa mais um horror teen dispensável.

Anúncios

6 Comentários on “Vírus, de Àlex e David Pastor”

  1. Luis Galvão disse:

    Eu até gostei mais um pouquinho que você (rsr). Acho que o roteiro é um clichêzão básico de filme pós-apocalíptico e que os atores se saem bem. Mas, como você disse, ele é dispensável.

  2. Vinícius P. disse:

    Esperava mais desse filme, mas todo mundo tá falando mal. É daquele tipo de produção que eventualmente verei, nem que seja para passar o tempo, até mesmo pelo bom elenco jovem.

  3. Wally disse:

    Pior que eu tinha achado a prévia tão promissora… fazer o quê?

  4. Eu verei o filme por duas razões: por ser fã do gênero e por ter na direção dois espanhóis – o que deve trazer alguma personalidade ao filme. Acho Chris Pine, mas o elenco de apoio é legal. E sério que a última cena é constrangedora? Alguns dizem o contrário. Vamos ver…

    • Luis, Percebi isso na sua resenha. haha! Ainda bem que concordamos que é dispensável.

      Vini, Acho que nem o elenco vale a pena, com exceção do Chris Pine. Que seja pra passar o tempo, então.

      Wally, sinceramente, nem tinha conhecimento desse filme até chegar no cinema.

      Alex, Achei muito ruim mesmo a cena final. Uma tentativa #fail de emocionar.

      Abração!

  5. Matheus Rufino disse:

    Nossa, não que eu quisesse ver esse filme antes, mas agora perdi totalmente a vontade. Esse tipo de filme dificilmente me empolga, nem Extermínio do Danny Boyle conseguiu a façanha de me impressionar com esse gênero, ainda que seja um bom filme[com problemas]. Nem se fosse super fã do Chris Pine, animaria, tive a impressão, pela sua resenha, que é algo como um Resident Evil piorado #medo #danger


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s